10 Ideias Criativas para Vender Imóveis de maneira rápida e segura!

10 Ideias Criativas para Vender Imóveis de maneira rápida e segura

As ideias criativas para vender imóveis são várias, mas a princípio vamos mostrar apenas 10 que segundo especialistas, farão você vender seu imóvel de maneira rápida e segura. O marketing imobiliário tem inovado muito nos últimos anos com a ajuda da internet, o que contribuiu para aproximar ainda mais vendedores e clientes. 

Ideias criativas para vender imóveis

As estratégias de marketing podem ajudar a ampliar os horizontes na hora de conquistar novos clientes. Este processo começou a ser utilizado no mercado americano e se expandiu para o restante do mundo. Se deseja impactar seus clientes e ter uma boa presença na web, coloque em prática as seguintes dicas:

1 – Anuncie em bons portais imobiliários 

Os negócios imobiliários atuais já estão na web, e há boas imobiliárias que são 100% online, e que oferecem toda a assessoria para seus clientes, desde o agendamento das visitas que pode ser feito no site, até mesmo a preparação para a assinatura do papel. 

Se caso tenha uma boa carteira de imóveis para anunciar, vale a pena investir em um bom portal de imóveis para aumentar seu número de clientes, e ter mais possibilidades de fechar grandes contratos. São milhares de superclassificados que podemos escolher para se cadastrar.

2 – Use as palavras adequadas para a venda 

Inspire-se na hora de descrever seu imóvel, use gatilhos mentais para conquistar o leitor, afinal, um imóvel mexe diretamente com nosso emocional, mas não seja apelativo(a) tenha coerência e não esconda a verdade sobre o imóvel. 

A ficha deve prender a atenção do leitor do começo ao fim, deve ser uma ficha que realmente atrai para a venda, e neste caso, não é apenas os fatos que contam, mas sim as experiências.  Nesta hora, ter clareza e não errar na gramática é fundamental. Evite gírias e vícios de linguagem, especialmente se estiver no meio de uma negociação, às vezes, palavras ou frases podem ser mal interpretadas e colocar a venda em risco.

3 – Fale bem da futura vizinhança 

Revele ao público quais são as infraestruturas e benefícios que a região do seu imóvel pode apresentar para o novo proprietário. Uma dica bastante interessante é dar uma passeada pelo bairro e gravar um vídeo para mostrar o comércio da região e outras facilidades.

Escolha dias calmos, com pouco tráfego e barulho, desta forma causará boa impressão no futuro comprador. 

Os anúncios em vídeo e em imagem são os que mais atraem os olhares dos consumidores de uma forma geral, com os imóveis não é diferente, por isso, invista em imagens, tire boas fotos, busque os melhores ângulos do bairro de seu imóvel, tente destacá-lo dos demais. 

4 – Cuidado com a primeira impressão 

Muitas vendas são perdidas durante a apresentação do imóvel ao novo comprador. Geralmente a expectativa é grande por parte do interessado, que deseja encontrar um imóvel limpo, bonito e que de fato estimule o desejo de fechar o negocio. Quando uma pessoa entra no elevador, independente de quantos andares tem o prédio, o vendedor tem poucos minutos para apresentar uma breve descrição do que o comprador vai encontrar pela frente. 

Fale somente o necessário, evite palavras negativas e seja sempre sincero, mesmo quando as falhas forem aparentes. Evite se antecipar aos fatos, deixe o comprador a vontade e esteja disposto a responder suas dúvidas. 

5 – Mostre credibilidade 

Ideias Criativas para Vender Imóveis - Mostre credibilidade Assim como um logotipo faz com que os clientes identifiquem uma marca, mostrar credibilidade e transparência também é fundamental ao negociar um imóvel. Caso seja uma pessoa física, o ideal é que sempre busque ajuda de um profissional, seja um corretor ou uma imobiliária.

As imobiliárias investem pesado em identidade visual, principalmente quando anunciam nas redes sociais. Estão sempre inovando e buscando novas ideias criativas para vender imóveis. Se você quer mostrar credibilidade, apresentar seu imóvel da melhor forma possível, tenha sempre uma imobiliária séria representando seus negócios.

6 – Invista em Lives e vídeos

Depois das redes sociais, não há como não investir em lives, praticamente toda a web utiliza este recurso para divulgar seus produtos e serviços. Se tem novidades para contar, mostre para seu público por meio de lives no Youtube, Facebook, entre outros, elas são baratas e liga você diretamente ao seu cliente. 

Outra forma criativa de divulgar sua propriedade é através de vídeos. Hoje todos nós possuímos um smartphone, e em alguns minutos é possível gravar um bom vídeo mostrando os pontos atraentes do imóvel.

7 – Use e abuse das redes sociais 

Com  a ajuda das redes sociais, podemos criar respostas automáticas para nossos clientes e temos uma melhor interação com nosso público por mais tempo, o que permite atrair mais os clientes.

Dedique algumas horas do seu dia em postar boas notícias, bos imagens, vídeos, e informações úteis que possam interessar diretamente ao seu cliente, é lógico que com moderação, afinal ninguém deseja um vendedor chato enviando postagens o tempo todo.

O Instagram mostrou-se no último ano uma boa ferramenta para apresentar imóveis, ainda mais para as pessoas em sua cidade ou região. Com ele é possível criar um stories de cada imóvel, destacando a propriedade através de notas, vídeos, links, entre outros. 

8 – Invista em publicidade na internet 

Separe algum orçamento para publicidade. Hoje alguns veículos de divulgação possuem um grande alcance e uma alta taxa de engajamento por parte dos clientes. Invista em plataformas como o Google ads, Facebook ads.

9 – Respeite o seu cliente

Em toda negociação, deve imperar o respeito entre as duas partes, portanto, evite aproximações invasivas com o seu cliente, não saia atropelando as suas palavras. Como comprador, ele sempre buscará apontar os possíveis defeitos do eu imóvel, diante disso, seja cordial, busque discordar mas sempre mostrando soluções.

Jamais em hipótese alguma, discuta com seu cliente, ou demonstre que não tem interesse em tê-lo como comprador. Caso apresente o seu imóvel a um representante de um suposto comprador, ou para um casal, trate-os igualmente, muitas vezes são eles os que possuem a decisão de compra.

10 – Como anunciar imóveis no Rio de Janeiro?

A cidade do Rio de Janeiro possui particularidades que as vezes pode tornar confusa a venda de um imóvel, por anos questões como a falta de segurança pública em alguns bairros, o tráfego intenso, além de desvalorizar afastava compradores de bons imóveis.

Ideias Criativas para Vender Imóveis de maneira rápida e segura - TrindonAgora, quem deseja comprar ou vender um imóvel rápido, de forma segura e sem burocracia, conta com o auxílio de uma imobiliária que trabalha 100% online, ou seja, os clientes fazem todo o processo diretamente de sua casa ou do trabalho. Não há necessidade de pegar ônibus, ou ir de carro até a imobiliária. 

Nós da Trindon, investimos em segurança digital, para deixar seus documentos sempre protegidos, e utilizamos as melhores técnicas de marketing digital imobiliário, para aproximar vendedores de possíveis e reais compradores. Cuidamos também de toda a parte burocrática, e informamos sobre as eventuais taxas e documentos que devem ser apresentados na hora de assinar o contrato. 

Você cadastra o se imóvel para a venda e nossa equipe de profissionais faz o resto para você!

Se deseja experimentar na prática as ideias criativas para vender imóveis, não perca mais tempo, faça seu cadastro ainda hoje em nosso site, e comece a vender seus imóveis sem nenhuma burocracia e o melhor… nem precisa sair de casa, é tudo 100% online. Confira!

Não Consigo Vender Meu Imóvel – O Que Fazer?

Não Consigo Vender Meu Imóvel - O Que Fazer

Não consigo vender meu imóvel, saiba o que é necessário fazer quando há dificuldades em vender um imóvel, alguns cuidados como por exemplo, a escrita do anúncio, o local onde é anunciado devem ser tomados, para convencer o cliente a respeito do imóvel. 

Não consigo vender meu imóvel mesmo na crise

Receber uma proposta realmente séria em tempo recorde é difícil, ainda mais quando o país atravessa uma crise econômica que somente agora está no rumo de crescimento, então cuidados com a gramática e com a apresentação do anúncio são fundamentais para trazer sucesso em suas negociações.

Veja o que deve ser feito para solucionar alguns problemas que impedem a venda de seu imóvel, se este for seu caso, corrija seus anúncios e tente novamente. 

Resolvendo problemas com anúncio

Devemos realizar uma boa apresentação de nosso imóvel, se o anúncio tem fotos, invista nelas, crie fotos em alta resolução e se possível com vários ângulos. As fotos irão contribuir para a valorização de imóvel, por isso, caso seja necessário peça ajuda de um fotógrafo profissional. 

Coloque uma descrição objetiva que destaca os pontos positivos sobre o imóvel, como por exemplo, a vizinhança, o bairro, o comércio da região, etc. Não colocar informação suficiente pode deixar o cliente desconfiado e desinteressado. 

Escolha um bom site para anunciar, sites que investem em tecnologia são perfeitos para fazer anúncios com fotos, aqui em nosso site disponibilizamos um atendimento personalizado 100% online, e realizamos a intermediação entre cliente e comprador. 

Não esconda problemas do imóvel 

Não esconda problemas do imóvelUm imóvel pode apresentar problemas na parede, nos pisos, ou mesmo nos banheiros. Para evitar este tipo de problema, antes de vender ou alugar, procure pintar a casa para não dar aquela sensação de desleixo, no banheiro pode aparecer bolor e umidade, e por isso, temos que ter uma atenção ainda maior. 

Com relação aos pisos, se estiverem desgastados, devem ser trocados. Afinal, nenhum morador vai querer residir em um ambiente onde será necessário realizar reformas. Se houver um problema que demanda um prazo maior para ser consertado, deve ser avisado no momento da venda. 

Seja organizado quando for vender imóveis 

Independente se é apartamento ou casa, temos que ter organização, se estamos trabalhando com uma intermediadora, esta empresa pode fazer esta organização, e apenas nos preocupamos em fechar negócio e assinar o contrato. 

Quando atuamos de forma individual, sem ajuda de um intermediador, temos que ter tudo anotado, principalmente os canais onde estão anunciados os imóveis. Fale sempre a verdade, propaganda enganosa é crime, e o cliente pode denunciar no PROCON

Anuncie 100% online 

Se a sua cidade é o Rio de Janeiro, saiba que aqui é possível vender imóveis sem sair de casa e com total segurança, em nossa plataforma o crédito é analisado juntamente com os bancos, e caso seja aprovado nossa equipe cuida da papelada. Investimos em uma tecnologia moderna e segura, para deixar as informações de nossos clientes protegidas no mundo online. 

Conclusão 

Não consigo vender meu imóvel? Cadastre-se em nossa plataforma, para anunciar o seu imóvel, tudo no conforto de sua casa ou trabalho, realizamos todos os procedimentos burocráticos desde o anúncio até o fechamento do contrato. 

Aguardamos o seu contato!

Vender Imóvel Hipotecado – O Que Preciso Saber?

Vender Imóvel Hipotecado - O Que Preciso Saber

Posso vender imóvel hipotecado? Em algum momento da vida, os proprietários de imóveis já devem ter feito esta pergunta, principalmente se o seu imóvel estiver comprometido com dívidas. Algumas regras devem ser cumpridas para não comprometer todo o processo.   

Cuidados ao vender imóvel hipotecado

A hipoteca é quando o imóvel é colocado como garantia de empréstimo com juros baixos, e com prazo mais longo. Se o clientes não pagar a dívida, o banco pode entrar na Justiça para ter o direito sobre o bem hipotecado.

Mesmo que a pessoa esteja devendo, ela pode utilizar o imóvel para moradia normalmente, após a dívida ser quitada, a hipoteca pode ser liberada. Se o cliente não conseguir pagar toda a dívida, o imóvel deverá ser colocado à venda. 

O valor da venda deve ser cedido ao credor como pagamento, atualmente, o mercado imobiliário utiliza a alienação fiduciária, que tem se mostrado ser bem mais vantajosa do que a hipoteca. Para que a hipoteca possa ser validada, é necessário realizar o registro no Cartório de Registro de Imóveis. 

Com relação ao imóvel hipotecado, um dos cuidados que se deve ter é contratar um seguro contra inadimplência. Dessa forma, o credor será garantido se o devedor não conseguir quitar as amortizações. Mesmo que deixe o valor das parcelas mais caras, este seguro poderá nos proteger em caso de instabilidade financeira. 

Assim que for paga a última parcela, o credor deve solicitar a autorização de baixa de hipoteca, que deve ser registrado no Cartório de Registro de Imóveis. Dessa maneira, o imóvel pode ser liberado da garantia de imóveis. 

Como financiar imóvel hipotecado?

Para ser considerado uma hipoteca, o vendedor e o comprador deverão se dirigir a uma agência da Caixa, para demonstrar interesse pela compra do imóvel. Como de costume, a Caixa irá realizar todo o processo burocrático ao cliente. 

Se houver a liquidação das parcelas, será realizado um novo contrato no nome do vendedor, sendo assim, a Caixa então  deve encerrar o contrato antigo, e quita o saldo devedor, emprestando apenas o dinheiro restante. 

Após a liquidação do saldo devedor, o vendedor deve receber a diferença, que equivale ao valor da venda menos o valor da quitação, que era o débito do banco. 

Peça auxílio a uma imobiliária 

Em cidades como o Rio de Janeiro, na maioria das vezes não compensa realizar todo esse procedimento de compra e venda sozinho, além de dar dor de cabeça, o resultado pode não ser o esperado. Nossa equipe disponibiliza serviços online e totalmente seguros para clientes que desejam comprar ou vender

Peça auxílio a uma imobiliária

Nós passamos orientações quanto à documentação, impostos, e também vistorias de imóveis, tudo para tornar o processo mais simples e menos burocrático. Não há necessidade de se deslocar, pois o ambiente é 100% online, até mesmo o agendamento das visitas. 

Realizamos tudo o que diz respeito às transações imobiliárias, e os clientes não precisam passar por filas longas e demoradas dentro dos Cartórios. 

Conclusão 

Posso vender imóvel hipotecado? Se estiver tudo dentro da lei, sim é possível vender imóvel alienado/hipotecado. Conheça nossa plataforma e cadastre seu imóvel com segurança, ou se preferir pode buscar um imóvel no Rio de Janeiro para realizar uma visita, e quem sabe fechar negócio. 

Vender Apartamento Mobiliado no Rio de Janeiro vale a Pena?

Vender Apartamento Mobiliado no Rio de Janeiro vale a Pena

Vender apartamento mobiliado no Rio de Janeiro pode ser uma boa opção para este ano de 2019. Com a redução das taxas de juros anunciado por Jair Bolsonaro e divulgados pela Caixa, este pode ser um bom momento para os corretores da cidade maravilhosa. 

Como está o mercado imobiliário no  Rio de Janeiro?

Com as taxas reduzidas, e as parcelas corrigidas com base na inflação, e na TR este momento é considerado um dos melhores para todo o mercado imobiliário nacional, e que pode ajudar a impulsionar o mercado de construção civil, gerando assim mais empregos. 

Embora ainda apresente algumas dificuldades, fruto do reflexo da crise de 2014, o mercado imobiliário do Rio de Janeiro tem mostrado que pode ser uma boa hora para quem deseja investir em imóveis, ou vender apartamento mobiliado. 

Por ser um mercado considerado ainda tímido, esta situação pode acabar refletindo diretamente nos valores dos imóveis, o que pode ser muito favorável para aqueles que querem investir a longo prazo, mas os especialistas recomendam muita cautela. 

Somente no ano de 2017, a queda dos preços dos imóveis no Rio de Janeiro chegou a 3,8%. Para aqueles que possuem imóveis para locação este índice atingiu a casa dos 8% de queda do preço do aluguel. 

Como foi o desenvolvimento em 2018?

Em 2018, o mercado de imóveis começou a tomar um impulso de crescimento. Até o mês de agosto deste ano, podemos mostrar alguns números relacionados a venda, aluguel e rentabilidade. Veja a seguir, algumas dessas informações: 

Venda 

Para quem deseja vender apartamento mobiliado no Rio, devemos lembrar que houve uma queda de 0,1% no mês e o m² chegou a custar cerca de R$ 5933,00. Já na zona sul, o preço do m² atingiu a casa dos R$ 13428,00. 

Aluguel 

Para um apartamento de 65m² o valor do aluguel pode chegar a R$ 1500,00. Em 80% dos bairros, podemos registrar uma queda de 8% nos últimos meses. 

Rentabilidade 

A rentabilidade é o fator que mais se manteve estável nestes últimos meses, o que torna um dos fatores mais decisivos na compra de um imóvel no Rio de Janeiro. Seu índice chega a 4% ao ano, o dono do imóvel necessita de 25 anos de aluguel para conseguir quitar o imóvel. 

O que esperar do futuro?

O que esperar do futuro

A demanda para a compra na cidade ainda permanece fraca, por isso, os especialistas recomendam estudar bairro a bairro, para avaliar o custo/benefício do apartamento, mesmo que ele já esteja mobiliado. O mercado do Rio permanece estável em comparação com o restante do país que tem mostrado um amplo crescimento do setor. 

Que cuidados devemos ter na compra de um imóvel?

Independente das circunstâncias do mercado imobiliário em sua cidade, alguns cuidados devem ser tomados para evitar algum possível golpe. Comprar um imóvel não é tarefa fácil, e na maioria das vezes, contar com a ajuda de uma imobiliária de confiança pode fazer toda a diferença. 

Vamos mostrar aqui, que tipos de cuidados o comprador deve ter no momento que decide comprar seu imóvel: 

Confira a credibilidade da construtora 

Use as redes sociais, e sites especializados como o Reclame Aqui e Procon, veja se a imobiliária tem uma boa reputação, principalmente com relação aos prazos, caso contrário em algumas situações, se houver atraso na entrega de  documentos pode gerar multa para o cliente. 

Saiba escolher corretamente o imóvel 

Defina para que será utilizado o imóvel, se é para locação, empresa, ou moradia, depois disso, use a internet para pesquisar sobre os imóveis de sua região. Para alguns clientes o imóvel na planta pode ser vantajoso, mas para outras o imóvel usado pode ser mais prático. 

Consulte a documentação 

Nesta hora, o auxílio de uma imobiliária pode contribuir para que o processo seja mais rápido, além da documentação do proprietário, devemos separar a documentação do vendedor, e também do imóvel, geralmente costumam ser solicitados os seguintes documentos: 

  • Cópia do CNPJ, se for pessoa jurídica, ou CPF para pessoa física;
  • Contrato Social;
  • Registros da Junta Comercial;
  • Certidões Negativas;
  • Certidão de quitação de tributos.

Por ser uma lista extensa, é importante que as pessoas que não tenham muita experiência contratem os serviços de uma imobiliária, pois o corretor com CRECI pode fazer o acompanhamento e agilizar o processo. 

Leia o contrato de compra e venda 

No contrato de compra e venda devem ser incluídas informações como localização do empreendimento, descrição da área, valor do imóvel, formas e fluxo de pagamento. O contrato somente tem confirmação jurídica quando for validado pelo juiz, por isso após ser assinado e validado é um documento valioso. 

Faça um planejamento financeiro

A compra de um imóvel pode atrapalhar o financiamento doméstico, pois como sabemos existem diversos custos extras como por exemplo, o ITBI (Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis), comprar um imóvel não requer apenas pagar suas parcelas, mas sim, todos os custos envolvidos no processo. 

Os custos com o pagamento das parcelas não devem ultrapassar os 30% da renda total familiar, conforme determinação da Legislação Brasileira. 

Não deixe de fazer a vistoria 

Mesmo que seja um imóvel na planta, devemos averiguar se as obras estão em dia, e para um imóvel que já está construído é fundamental visitar o local, para analisar se há algum possível transtorno para o futuro morador. 

Não importa se o imóvel será utilizado para fins comerciais, ou para moradia, a vistoria é um processo necessário antes da assinatura do imóvel, as próprias imobiliárias costumam recomendar uma vistoria para não haver problemas no futuro. 

Consulte a Secretaria de Segurança Pública 

Caso não conheça o comprador adequadamente, é possível consultar informações úteis no site da Secretaria de Segurança Pública, para checar se há passagem na Polícia, algum crime por estelionato, etc. O processo de compra e venda de imóvel é muito rigoroso e devemos ter cuidado com tudo. 

Experimente os serviços imobiliários online

Experimente os serviços imobiliários online

Se pretende vender ou comprar imóveis no Rio de Janeiro, conte com uma equipe que trabalha 100% online e segura. Fazemos todo o processo de compra e venda online, inclusive o agendamento de visitas, confira nossos serviços ainda hoje e saia do aluguel. 

Conclusão  

Mesmo com um mercado praticamente estável, vender apartamento mobiliado no Rio de Janeiro é possível, graças aos serviços imobiliários oferecidos via internet, os clientes podem conhecer os imóveis e conversar com corretores sem ter que ir a uma imobiliária. 

Qual a Taxa de Juros de Financiamento de Imóveis da Caixa?

Qual a Taxa de Juros do Financiamento de Imóveis Caixa

A taxa de juros de financiamento de imóveis caixa está cada vez mais acessível, e este é um bom momento para quem deseja investir em compra de imóvel. No entanto, para evitar fraudes, devemos seguir recomendações dos especialistas. 

Dicas sobre taxa de juros de financiamento de imóveis caixa

As taxas da Caixa estão cada vez mais flexíveis, porque há uma competição entre as financeiras dentro do setor imobiliário, este ano as taxas da Caixa Econômica Federal oscilam entre 2,95% até 4,95%, o valor a ser liberado para financiamento pode chegar a 80% referente aos valores dos imóveis novos. 

Estas taxas são relacionadas à nova linha de crédito desenvolvida pela Caixa. O prazo para pagamento pode chegar até 360 meses, e os valores devem ser corrigidos mensalmente. A inflação é sempre medida com base no IPCA. 

O anúncio de redução das taxas foi dita pelo presidente Jair Bolsonaro, o objetivo principal da Caixa é aumentar o crédito imobiliário no Brasil, já que em países como EUA e países da Europa, esta participação atinge a casa dos 50%. 

O próprio Governo Federal foi quem autorizou utilizar o IPCA para fazer a correção das taxas, os contratos também são corrigidos com base na Taxa Referencial. Em 2017, houve uma queda da taxa Selic o que possibilitou a  flexibilização do financiamento

As taxas do crédito não poderão ser utilizados no Minha Casa Minha Vida, porque seus juros já são considerados mais baixos. 

Como serão realizados os financiamentos?

O presidente Jair Bolsonaro fez uma breve simulação para mostrar na prática como será o financiamento, veja a simulação a seguir:

  • Imóvel de até R$ 300.000,00 pode ser financiado em até 80%, ou seja, (R$ 240 mil), por cerca de 30 anos.
  • Valor da prestação incluindo a correção da TR R$ 3.168;
  • Prestação com correção do IPCA R$ 1550,00.

É fundamental analisarmos as taxas e os impostos que são cobrados, pois como percebemos eles refletem diretamente no valor das parcelas dos imóveis. Se estiver utilizando os serviços de uma imobiliária, certamente, ela irá te passar todas as informações necessárias para fazer corretamente o financiamento. 

Cuidados ao comprar um imóvel 

Se o cliente for inexperiente, recomenda-se os serviços de uma imobiliária, pois alguns cuidados são necessários para que não haja falhas no processo. É primordial deixar em ordem as certidões negativas, a documentação do vendedor, de quem deseja comprar, e do próprio imóvel, todas essas informações serão protocoladas pelo Cartório de Imóveis. 

Serviços imobiliários no Rio de Janeiro 

Serviços imobiliários no Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro conta com um serviço exclusivo para quem deseja fazer compra ou venda de imóveis, nossa equipe oferece um sistema totalmente seguro para as informações de nossos clientes. As visitas podem ser agendadas direto na plataforma. 

A venda do imóvel também é digital, e não há necessidade de pegar longas filas em cartórios. 

Conclusão 

A  taxa de juros financiamento de imóveis caixa está cada vez mais acessível ao consumidor, e a internet flexibilizou o acesso às imobiliárias, que agora oferecem seus serviços de forma 100% online. A cidade do Rio de Janeiro pode comprar ou vender imóveis com nossos serviços, de maneira prática e sem precisar se deslocar. 

Contrato de Compra e Venda de Imóvel – Como Funciona?

Contrato de Compra e Venda de Imóvel - Como Funciona

O contrato de compra e venda de imóvel é um processo muito importante, e por isso, deve ser feito por uma equipe especializada. Trata-se de um documento provisório que deve ser devidamente assinado para ter efeito. Confira agora alguns pontos importantes a considerar para evitar dores de cabeça e prejuízos.

Saiba como realizar este tipo de contrato dentro da lei 

Em primeiro lugar, devemos entender o conceito de contrato de compra e venda de imóvel. Nada mais é do que um compromisso entre comprador e vendedor, que deve ser registrado em cartório para ter valor jurídico. 

Dessa forma, pode ser disponibilizada a quantia equivalente ao valor do imóvel. A venda somente é concretizada com a  “lavratura da escritura pública por um tabelião no cartório de registro”. Esta etapa apenas deve ser realizada depois da assinatura do contrato. 

No contrato deve estar estipulado o valor que foi negociado no ato da compra e venda. Conforme afirma o Código Civil, as partes devem ser capazes,  e o bem deve ser lícito. Depois que o contrato for assinado e registrado, é criado o direito real de compra e venda do imóvel. 

O valor jurídico passa a ser válido quando este processo finalmente for finalizado e protocolado, caso contrário, não haverá comprovação jurídica da compra e venda. 

O que devemos incluir no contrato?

Além do valor do imóvel, no contrato devemos acrescentar claramente quais são as obrigações do comprador e do vendedor. Geralmente, este tipo de transação costuma ser feito por intermédio de uma imobiliária, então deve ser informado o CRECI do corretor que realizou todo o processo. 

Para poder evitar possíveis equívocos, é fundamental ter o acompanhamento de um advogado especialista, pois ele será responsável em acompanhar e fazer todos os levantamentos necessários. 

Como redigir este documento?

Após reunir todas as informações, do comprador, do vendedor e da imobiliária, se for realizado por meio desta, com a ajuda da internet é possível baixar modelos bem específicos para esta finalidade. Logo, é primordial ler o contrato, e checar todas as suas cláusulas, para saber se ambas as partes estão de acordo. 

Se estiverem, basta preencher todas as informações úteis, e encaminhar para que o Cartório possa fazer o registro. Fique atento na hora de preencher as informações, afinal, um número preenchido de forma errada, poderá prejudicar todo o processo. 

Que cuidados devem ser tomados nesta fase?

Contrato de Compra e Venda de Imóvel - Cuidados

Se deseja evitar fraudes neste processo, é primordial seguir algumas orientações, vamos ver a seguir, algumas recomendações que podem nos livrar de muita dor de cabeça. 

  • Conheça bem a pessoa que deseja comprar o imóvel;
  • Não deixe de conferir a documentação;
  • Consulte sempre o Sinesp (Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública).

Antes de assinar o contrato, faça uma vistoria do imóvel, para saber se há algum tipo de irregularidade, ou se há alguma melhoria que deve ser feita. Esta vistoria pode ser feita antes de completar 24 horas da conclusão do negócio. 

Conclusão 

Caso deseja saber mais sobre o contrato de compra e venda do imóvel, fale com nossa equipe, e experimente nossos serviços 100% online sempre precisar sair de seu trabalho ou residência, executamos todos os processos necessários para compra e venda de imóvel, para facilitar o dia a dia de nossos clientes. 

Vender Imóvel Agora ou Esperar? O Que Considerar?

Vender Imóvel Agora ou Esperar- O Que Considerar

Saber se é hora de vender imóvel agora ou esperar pode ser complicado para muitos brasileiros, principalmente porque ainda estamos passando por uma crise financeira complicada que aos poucos está normalizando.

A partir de agora veremos alguns pontos importantes que nos ajudarão a entender como está o mercado imobiliário e se realmente vale a pena vender o seu imóvel neste momento, confira!

Saiba em que momento deve vender seu imóvel 

Para entender como funciona o mercado imobiliário devemos saber que a formação de preço depende de vários fatores, que podem ser econômicos, ou ainda pode estar relacionado às características de uma cidade. 

Se queremos evitar prejuízo financeiro e patrimonial, devemos reconhecer quais as vantagens e oportunidades que este mercado pode nos oferecer, e então identificar qual o momento ideal para vender seu imóvel. 

Os especialistas orientam que, se o imóvel está com uma valorização considerável, ou seja, quando o mercado toma como base o preço de compra, pode ser uma boa hora para colocá-lo para venda. Não devemos nos esquecer de avaliar a situação do mercado até o momento, pois como sabemos o mercado imobiliário pode oscilar muito. 

Devemos pesquisar se a aplicação irá trazer uma rentabilidade e uma segurança desejada por todos que querem vender seus imóveis. A economia nacional pode sim interferir diretamente nas negociações. Vimos isso acontecer desde 2014, quando começou a crise econômica, muitas pessoas não conseguiam nem sequer alugar quanto mais vender. 

A alta do juros e a elevação da taxa Selic também acabou atrapalhando o mercado imobiliário. Devido ao fato de o crédito imobiliário ter ficado mais caro, os preços dos imóveis ficaram muito baixos, o que não é ideal para quem vende.

Como a recuperação da economia pode ajudar o mercado?

Após 2017, a economia vem mostrando sinais de recuperação, o que tem animado muitas pessoas que têm imóveis à venda, mas mesmo assim, o setor merece cuidado e atenção. Atualmente, a economia encontra-se aquecida, o que pode ser um bom indicativo para o mercado imobiliário. 

Para quem trabalha com vendas de imóveis, este pode ser um bom momento para quem quer vender aquele imóvel que está difícil de ser negociado. 

Cuidado com os fatores locais 

Vender Imóvel Agora ou Esperar- Recuperação do mercadoNa hora de comprar ou vender um imóvel, temos que analisar os fatores locais, que podem ser responsáveis por definir uma possível valorização ou desvalorização do imóvel. Devemos alinhar também às características dos imóveis, afinal as tendências podem mudar de situação para situação. 

Caso contratar um corretor, lembre-se que este profissional deve ter CRECI, e ao menos o curso técnico em serviços imobiliários, para passar mais credibilidade ao cliente no momento de compra e venda de imóveis. 

Tenha cuidado com ofertas muito baratas, a internet já mostrou que há muitos golpistas oferecendo falsas propagandas, por isso, consulte sempre que possível. 

Conclusão 

Vender imóvel agora ou esperar? Com a melhora da economia no Brasil e no mundo, o cenário para quem tem imóvel pode estar mais favorável. Por conta disso, se você tem um imóvel ou quer alugar, nossa plataforma é 100% online, rápida e segura. Não perca tempo, faça o seu cadastro em nosso site, e venda seu imóvel! ainda este mês.

Como Vender Imóvel de Herança Rapidamente?

Vender Imóvel de Herança - Quem pode ter direito à herança

Vender imóvel de herança pode ser um processo demorado e complicado quando não for feito da maneira correta. Se o imóvel estiver em fase de inventário, os compradores devem ter muito cuidado com a documentação. 

Veja como vender imóvel de herança

Devemos saber que, os processos de inventário no Brasil são considerados as etapas mais lentas que existem. Por isso, os clientes que estão realizando inventários, devem ter muito cuidado com a documentação. 

Na hora de apurar o imposto causa mortis, é o que deixa o processo muito demorado, pois as Receitas Estaduais não dão conta da demanda nos estados. De acordo com advogados especialistas em setor imobiliário, é possível vender imóvel de herança mesmo que esteja em fase de inventário. 

No entanto, os herdeiros devem seguir alguns requisitos quando forem negociar sua parte para poder vender. Se deseja realizar a transferência do chamado quinhão hereditário, é necessário ter um instrumento chamado de “cessão de  direitos hereditários”.

Somente podemos realizar esta sessão por meio de uma escritura pública. Logo, temos que orientar que não se pode fazer a cessão de apenas uma parte da herança, ou seja, se os herdeiros forem donos de 3 imóveis, um dos herdeiros não poderá escolher um imóvel para realizar a venda. 

Neste caso, é recomendável ceder a participação nos 3 imóveis, assim se os herdeiros conseguirem um comprador, este pode obter os direitos hereditários da pessoa que cedeu sua parte. 

O que mais os especialistas recomendam é que, os herdeiros fiquem com cada um dos imóveis. De acordo com a Academia Brasileira de Direito Processual, a cessão de direitos hereditários na prática funciona assim:

Se um herdeiro quiser comprar um direito hereditário por R$ 100.000,00 ele deve pagar os mesmos R$ 100.000,00 para a pessoa que quis ceder sua parte na  herança. 

Quem pode ter direito à herança? 

Como Vender Imóvel de Herança Rapidamente

Os cônjuges, filhos e netos com mais de 18 anos, podem ter direito à herança, desde que seus nomes estejam escritos no inventário, com as devidas documentações. No inventário, devem ser incluídos apenas os bens deixados pelo pai. 

Se a mãe tiver algum bem que a mesma conquistou fora do casamento, não devem ser incluídos no processo. Assim, a mãe tem direito de receber 50% da herança, e os filhos 25% respectivamente. É de extrema importância que o advogado que vai tratar do caso saiba o que está dizendo o Código Civil Brasileiro.

Neste Código, constam todas as regras e normas que devem ser seguidas, é fundamental não esquecer de nenhum detalhe, pois nesta situação, a Justiça costuma ser bastante rigorosa. Antes de começar o inventário, pergunte ao seu advogado sobre direitos de herança, ou seja, quem está autorizado a ter seu nome no inventário. 

Como é feito o registro de um imóvel que é herança?

O registro de bens é necessário para comprovar que realmente os proprietários são mesmo os donos legítimos. Primeiramente, para efetuar o registro, os proprietários devem apresentar o título aquisitivo do imóvel. 

Se for por meio de sucessão(herança), os herdeiros deverão apresentar o formal de partilha, escritura pública de inventário, ou mesmo a sentença homologatória, este último é válido apenas para herdeiro único.

O título aquisitivo do imóvel deverá ser protocolado no Cartório de Registro de Imóveis. Deve ser apresentada junto à prefeitura do município a Certidão Negativa de Débitos, para certificar que todos os impostos foram pagos. 

Se os herdeiros querem registrar seu imóvel antes de concluir o inventário, o processo pode ficar ainda mais complicado. Para este caso, recomenda-se a contratação de um advogado com registro na OAB, para poder validar os procedimentos. 

Não devemos esquecer que, o ITCMD deve ser recolhido no momento que é realizado o arrolamento dos bens, e é apurado os ativos e os passivos. Segundo o artigo 983 do Código Civil, o prazo para abertura do processo de inventário e partilha deve ser de 60 dias. E a conclusão deve acontecer em 12 meses. 

Se o prazo não for seguido corretamente, pode haver pagamento de multa, e no dia do julgamento os participantes não podem atrasar senão a sessão é cancelada. 

Em São Paulo, o valor da multa chega a 10% sobre o ITCMD, se caso ultrapassar os 180 dias, a multa pode chegar a 20%, conforme determinação do art. 21, inciso I, da Lei Estadual nº 10.705/00. 

Por lei, o inventário administrativo pode ser realizado em qualquer Cartório de Tabelionato de Notas. O tabelião é quem fica responsável por criar a escritura pública de inventário. É esta escritura que deve ser encaminhada para registro no Cartório de Imóveis, não há necessidade de uma homologação judicial. 

Para herdeiro único, apenas é necessário obter o pedido judicial de adjudicação, este deve ser homologado pelo juiz, conforme afirma o Grupo de Pesquisa em Direitos Fundamentais Sociais. 

Quais são os impostos sobre herança?

No Brasil, existe imposto para praticamente todos os tipos de transações, com relação às transações imobiliárias não é diferente. No momento do inventário, o inventariante deve pagar os seguintes impostos:

  •  Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD);
  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (IRPF).

O ITCMD está presente no artigo 155, da Constituição de 1988, devem recolher este imposto quem está dentro do perfil de “transmissão” ou de “doação”. 

Conheça os serviços de uma imobiliária online?

Conheça os serviços de uma imobiliária online

Com o avanço da internet, os serviços de imobiliária mudaram, agora elas também estão online, e boa parte tem funcionários com registro no CRECI. A imobiliária entende perfeitamente das transações imobiliárias, e irá te ajudar com recolhimento de impostos e organização de documentos. 

Esta é a forma mais rápida e segura de vender um imóvel que esteja com as documentações em dia. Veja os benefícios que nossa equipe oferece aos nossos clientes:

  • Rápido;
  • Online;
  • Seguro.

Por estar online, nossa empresa se preocupa em proteger os dados dos clientes, então investimos alto em segurança da informação. Em nosso site, os clientes podem buscar imóveis, ou então realizar sua compra tranquilamente. 

Conclusão 

Se deseja vender imóvel de herança conheça ainda hoje nosso serviço 100% online. Em nossa plataforma, sua propriedade será exibida para os compradores certos, e os clientes conseguem ver o imóveis a um ângulo de 360º graus.

Se você anda sem tempo e precisa vender rapidamente seu imóvel de herança, cadastre-se e comece a receber as melhores ofertas. Agora só depende de você! 

Vale a Pena comprar um imóvel em Ipanema?

Vale a Pena comprar um imóvel em Ipanema

O bairro de Ipanema é um dos mais famosos e conhecidos do Rio de Janeiro, localizado na Zona Sul, o bairro é vizinho de outros cartões postais da cidade como o bairro do Leblon e Copacabana.  Mas, vale realmente a pena comprar um imóvel em Ipanema?

Para responder a esta pergunta, a partir de agora analisaremos  algumas vantagens de morar ou possuir um imóvel no bairro, confira:

A famosa Praia de Ipanema

Comprar um imóvel em Ipanema - A PraiaA praia de Ipanema além de imortalizada pelos poetas Vinícius de Moraes e Tom Jobim, com a famosa canção Garota de Ipanema, é uma das praias mais visitadas e famosas do mundo. Sem sombra de dúvidas a praia,  é o cartão de visitas do Bairro.

Conhecida por ser um reduto de lazer para família,  a orla da praia de Ipanema é um lugar de gente bonita e de bem com a vida.

Fácil acesso a outras regiões da cidade

Quem mora em Ipanema não tem do que reclamar com relação a localização, o bairro possui um acesso bem rápido as demais regiões da cidade, é possível se deslocar rapidamente pelas vias da cidade tanto de transporte particular ou público. 

As linhas de ônibus são bem distribuídas e o bairro ainda possui várias estações do metrô. Poucos bairros no Rio de Janeiro, estão tão bem servidos de alternativas de transportes como o bairro de Ipanema.

Educação, serviços e um comércio movimentado

Educação uma das grandes vantagens de morar ou comprar um imóvel em Ipanema, são as opções relacionadas à educação. A qualidade do ensino se destaca pois o bairro possui várias instituições  renomadas como: O Colégio São Paulo, Universidade Cândido Mendes e o tradicional Colégio Notre Dame.

Comércio –  outro diferencial do Bairro é o movimentado comércio.  Em Ipanema é possível encontrar lojas de todos os tipos, entre elas as mais famosas grifes. Nas ruas Maria Quitéria Garcia d’Ávila  e Visconde de Pirajá, encontram-se os estabelecimentos comerciais mais luxuosos do Rio de Janeiro.

Em Ipanema estão localizados os bares e restaurantes mais famosos e frequentados da cidade, com opções para todos os gostos e perfis. O fim de semana do bairro é sempre cheio de opções de lazer e diversão, tanto para quem busca algo mais tranquilo, como quem prefere algo mais agitado.

Serviços –  em Ipanema é possível contar com os mais variados tipos de serviços. É possível encontrar, por exemplo, um encanador ou um eletricista às 2 horas da manhã. Os serviços públicos como água, luz, telefonia, farmácias e clínicas de saúde, funcionam perfeitamente e possuem um dos menores índices de reclamações da cidade.

O bairro respira Cultura

Se você pensa que morar em Ipanema é apenas aproveitar a praia e as atividades ao ar livre, lhe passaram a informação errada. O bairro de Ipanema literalmente respira Cultura, pois abriga os melhores teatros,  museus e galerias de artes da cidade:

O teatro Ipanema –  muito conhecido pela variedade de espetáculos,  o teatro sempre se renova com atrações tanto para crianças como para adultos; para quem gosta de um bom musical, o teatro Ipanema é o local ideal para visitar com a família aos fins de semana.

Museu Amsterdam Sauer –  você gosta de joias, pedras preciosas,  luxo e sofisticação? Então você precisa conhecer o museu,  este possui um vasto acervo de peças como colares de Jóias preciosas, coroas,  gargantilhas, e demais peças que fizeram parte do acervo da coroa Imperial de Dom Pedro II.

Comprar um imóvel em Ipanema - Museu Amsterdan SauerGaleria Ipanema – agora se você prefere arte de primeiro mundo, visite a Galeria Ipanema, com um acervo incrível dos principais artistas da era Modernista no Brasil e no mundo, é possível se encantar com obras desde Volpi, di Cavalcanti, Cândido Portinari,  entre outros.

Casa de Cultura Laura Alvim –  recém reformada,  esse é o ambiente perfeito para quem procura várias formas de diversão cultural. O local dispõe de salas de cinema, salas de teatro, galerias, produz várias exposições, além de cursos e aulas de teatro, abriga eventos dos mais variados temas. Um dos destaques da Casa de Cultura, é o café da manhã direto do solar, admirando a linda vista para a praia de Ipanema.

Comprar um imóvel em Ipanema – A Valorização

De acordo com o sindicato de habitação do Estado do Rio de Janeiro (SECOVI RIO), o bairro faz parte de uma das regiões mais valorizadas da cidade, morar ou possuir um imóvel em Ipanema, é sem dúvidas,  um dos melhores investimentos, tanto para curto ou longo prazo.

Diante de tantas vantagens, agora fica fácil responder a pergunta lá no primeiro parágrafo, SIM… vale muito a pena comprar um imóvel em Ipanema!

Quanto custa para fazer o registro de um imóvel?

Quanto custa para fazer o registro de um imóvel

Você acabou de adquirir um imóvel e agora precisa registrá-lo, mas não sabe ao certo por onde começar. Não se preocupe, para facilitar a sua vida, responderemos agora algumas das principais dúvidas como:  porque é preciso registrar o seu imóvel? Onde registrar e qual é a documentação necessária? Quanto custa para fazer o registro de um imóvel?

Vamos conferir um passo-a-passo para que não fique nenhuma das dúvidas citadas assim, confira:

Porque é necessário registrar o seu imóvel?

Para que o imóvel seja legalmente seu, além do registro, você também vai necessitar fazer a escritura.

O registro de imóveis é um documento oficial que atesta que você é o atual proprietário do imóvel, ou seja, somente quem tem o registro do imóvel, é oficialmente o dono dele perante a lei. Além disso, para que possa fazer posteriormente qualquer transação imobiliária, como a troca ou venda do imóvel, é fundamental ter o registro.

Onde registrar e qual é a documentação necessária?

Vale ressaltar que segundo a lei, o registro só pode ser feito no Cartório de Registro de Imóveis, e um detalhe, este precisa está localizado na mesma região que o seu imóvel.

Além dos documentos pessoais como:

  • RG ou carteira de habilitação;
  • CPF;
  • Certidão de nascimento ou de casamento;
  • Comprovante de residência atualizado.

Também deverá ser apresentado as seguintes certidões:

IPTU – Certidão Negativa de Débito emitida pela Prefeitura, mostrando de que não existe nenhum débito pendente ou negativo do imóvel, do antigo e do novo proprietário com relação ao IPTU junto a Prefeitura;

Certidão Vintenária – Esta certidão é fornecida pelo próprio Cartório de Registro de Imóveis e tem como objetivo informar o histórico da propriedade nos últimos 20 anos, neste constam informações importantes como: hipotecas, pendências judiciais, débitos, entre outros;

Matrícula atualizada – É extremamente importante que você possa ter em mãos a matrícula atualizada do seu imóvel, assim será possível verificar a situação do mesmo, caso exista alguma pendência ou débito;

Contas – Não é uma regra geral, mas alguns Cartórios costumam exigir os comprovantes de pagamentos atualizados das contas de energia, água e condomínio. De qualquer forma não custa nada levar caso sejam solicitadas.

Quanto custa para fazer o registro de um imóvel?

Quanto custa para fazer o registro de um imóvel - Cartório

Bom… uma série de fatores devem ser levados em consideração para se determinar uma base de preços, e a partir daí saber de fato quanto custa para fazer o registro de um imóvel. 

ITBI – Juntamente com a escritura, será necessário apresentar o comprovante de pagamento do Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis o ITBI. Na maioria dos estados brasileiros, este custa em média 3% a 4% do valor venal do imóvel (valor avaliado pela Prefeitura, que nem sempre corresponde ao valor real que foi negociado pelo imóvel). 

Fazendo um cálculo bem simples, se você adquirir um imóvel que possui o valor venal de R$ 100 mil,  o ITBI custará em média de 3 a 4 mil reais. O ideal é consultar o site da Prefeitura antes de fazer a escritura.

Taxa de Registro – esta taxa é cobrada diretamente pelo Cartório de Registro de Imóveis, e pode variar de acordo com as leis de cada estado. Na média custa em torno de 1% do valor venal do imóvel, em outras palavras, para um imóvel com valor venal de R$ 100 mil, você pagará em média 1 mil reais pela taxa de registro.

Pronto, agora com todos os documentos necessários, certidões e impostos pagos, o Cartório de Registro de Imóveis terá cerca de 30 dias para registrar o seu imóvel.