Erros de avaliação de um imóvel – Como não ter Prejuízos?

8 Erros de avaliação de um imóvel - Como não ter Prejuízos

É importante poder quantificar com precisão esse valor, pois a compra ou venda de uma propriedade tem consequências financeiras a longo prazo. Aqui estão os 8 erros de avaliação de um imóvel mais comuns e que levam a prejuízos:

1 – Falta de pesquisa:

Informações detalhadas do mercado, fatores críticos de valor e todos os detalhes formam a base da avaliação de uma propriedade. Use todos os canais disponíveis para obter uma visão geral da situação do mercado. 

Isso inclui, além da pesquisa automática no Google e o uso de portais online, discussões com vizinhos e amigos. Uma consulta de um corretor ou outro especialista (imobiliária, etc.) pode ser de grande ajuda. Aqueles que não obtêm muita informação, geralmente vão ao mercado com uma avaliação irreal e, portanto, perdem dinheiro. 

2 – Erros de comparação:

Cada propriedade é única, especialmente imóveis residenciais. Assim, alguns metros a mais ou a menos podem refletir no valor de mercado. Além disso, muitas vezes uma propriedade que às vezes por fora é parecida com a sua, por dentro é totalmente diferente. Portanto evite comparar seu imóvel aos de outros.

3 – Usar anúncios como base:

Lembre-se: os anúncios não estão sujeitos aos preços reais da propriedade. Estes podem ser baseados em estimativas incorretas ou falta de pesquisa. Mas se você estiver bem informado e observar muitas propriedades com tamanho e localização semelhantes a sua, geralmente obterá uma boa referência de preço.

4 – Falta de ajuda profissional:

O mercado imobiliário é um negócio complexo que exige muito dinheiro. Para leigos, é aconselhável procurar ajuda profissional. Até profissionais do setor imobiliário usam a experiência de outros corretores e especialistas. Os preços dos imóveis flutuam constantemente e todos os fatores a serem estudados são difíceis de prever. 

Uma primeira consulta nem precisa ser cara. No entanto, a prática mostra que, mesmo que ocorram custos, o esforço geralmente compensa.

5 – Erro ao escolher um corretor/avaliador:

A escolha do corretor ou avaliador também deve ser feita com muito cuidado. Um corretor deve estar conectado localmente, na melhor das hipóteses, residir na região do seu imóvel e ter experiência em vendas na área. Os corretores de renome oferecem aconselhamento, dedicam mais tempo aos seus clientes, estabelecem uma estrutura de custos transparente e trabalham independentemente de bancos e empresas. 

Nunca fique na primeira avaliação, busque sempre uma segunda opinião. Não há nada errado se você visitar vários corretores e pedir uma avaliação. Geralmente, eles também têm muita experiência em projetos imobiliários e, possivelmente, uma visão mais factual da situação. 

6 – Método de avaliação incorreto:

Na maioria dos casos, o método de comparação fornece um valor realista de uma propriedade. Em alguns casos, outros métodos podem ser mais úteis. Assim, evite basear o valor de seu imóvel apenas por palpites de terceiros ou pela vendas de outros imóveis parecidos ao seu. Deve-se lembrar que um corretor age de acordo com as instruções do cliente, mas também persegue seus próprios interesses.

7 – O fator emocional:

Os proprietários muitas vezes colocam muito esforço, trabalho e amor em sua casa ou apartamento. Como resultado, eles geralmente superestimam os detalhes que têm pouco ou nenhum significado para potenciais compradores, o que na maioria das vezes incorrem em erros de avaliação de um imóvel. Durante as negociações, é extremamente importante a ajuda profissional de alguém de fora, que não tenha tanto vínculo com a propriedade. 

8 – Preço de compra + custos de reparos = valor de mercado:

8 Erros de avaliação de um imóvel - Preço de marcado

O mercado imobiliário está em constante evolução. O valor de uma propriedade pode ser muito diferente hoje do que era há 15 anos, tanto no sentido positivo quanto no negativo. Além disso, um preço já pago pode não ser justo no mercado ou pode ter sido influenciado por fatores externos. 

O valor real de uma propriedade é, em qualquer caso, apenas um valor teórico, que pode ser, na melhor das hipóteses, um índice. O preço de realização pode ser muito maior ou menor. Portanto, faça uma avaliação criteriosa de todos os itens e cômodos que necessitam de uma boa reforma, somente após isso é possível ter uma base do real valor de mercado.

Erros de avaliação de um imóvel – Conclusão…

Os erros de avaliação de um imóvel podem ser comuns especialmente se você não tem tanta experiência no setor imobiliário, diante disso, busque sempre ajuda de um profissional e peça sempre uma segunda avaliação antes de precificar a sua propriedade.

Como avaliar meu imóvel para venda? Passo a Passo!

Como avaliar meu imóvel para venda - Passo a Passo

O mercado imobiliário está reagindo neste ano, segundo os especialistas este é um dos melhores momentos para vender uma propriedade.  Mas, como avaliar meu imóvel para venda

Separamos abaixo alguns fatores importantes que você deve levar em consideração, para fazer uma boa avaliação e não perder dinheiro na próxima negociação.

Localização do imóvel

Obviamente cada cidade tem suas características, e com os bairros não é diferente, a média de preço por metro quadrado pode variar muito de um bairro para outro, diante disso você deve levar em consideração  alguns fatores importantes como:

  • O perfil dos moradores;
  • A história do bairro;
  • A tranquilidade;
  • Comércio e Serviços;
  • Áreas de lazer  e recreação;
  • Proximidade com o centro da cidade;
  • Taxa e índice de criminalidade.

Como avaliar meu imóvel para venda – Idade do Imóvel

Você deve ter ciência de que imóveis novos, valem muito mais do que aqueles que ainda estão na planta ou que já foram ocupados. Os imóveis mais antigos, embora sejam mais bem estruturados,  espaçosos, tenham uma arquitetura muitas vezes única, ainda assim costumam valer menos porque na maioria das vezes, necessitam de reforma ou pequenos reparos antes de ser colocados à venda.

É de extrema importância que você faça uma inspeção total de seu imóvel, analise cada cômodo para ter uma ideia exata das condições da propriedade e quais serão os custos necessários para deixar tudo em ordem,  fique atento a detalhes como:

Áreas comuns –  esse espaço reflete diretamente na qualidade de vida dos moradores, fique atento ao estado de conservação desse ambiente,  como: avaria nas calçadas, acessibilidade, lodo, grades, entre outros.

Fachada –  a fachada de um imóvel é o quê vai deixar a primeira impressão na hora da venda para quem busca comprar um imóvel. Verifique itens como:  portas e portões, campainha, luzes da entrada, interfones, toda a parte de vidraçaria se houver, pintura, partes de madeira,  entre outros.

Rede Hidráulica – é muito comum em propriedades antigas, em especial aquelas com mais de 20 anos, que a tubulação seja feito a partir de ferro, que com o tempo vai deteriorando e enferrujando, provocando fissuras, infiltrações, vazamentos e constante falta de água.

Rede elétrica –  Fique atento a toda a parte elétrica do seu imóvel,  verifique as tomadas, a idade da fiação, a qualidade da Fiação, as luzes, fios expostos, gambiarras, entre outros.

Pisos –  um dos itens que mais chama atenção aos compradores ao visitar um imóvel à venda, é o estado do piso. Verifique cada metro quadrado do seu imóvel, eliminando pequenas falhas, rachaduras que possam ser encontradas pelo caminho. É importante ficar atento a idade do mesmo, em alguns casos será necessário a troca por completo.

Fatores complementares

Como avaliar meu imóvel para venda

Outros fatores precisam ser levados em consideração, pois muitas vezes um deles pode ser o responsável pelo não fechamento da venda,  alguns são:

  •  A infraestrutura do condomínio;
  •  Área de acesso do imóvel;
  •  Vagas na garagem;
  •  Incidência de luz solar;
  •  Segurança;
  •  Tamanho da varanda;
  •  No caso de apartamento,  qual o andar fica o imóvel;
  •  Itens de tecnologia como wi-fi,  TV a cabo, cobertura 4G.

Ao se perguntar: como avaliar meu imóvel para venda? Você deve achar que trata-se de uma tarefa fácil, mas na verdade não é, você vai  necessitar da ajuda de um profissional, que possa orientá-lo(a) com todos os fatores que citamos acima.

O mais recomendado é que inicialmente busque ajuda profissional de um corretor de imóveis ou de uma imobiliária, eles são os mais capacitados avaliar o seu imóvel e assim garantir o melhor preço.

Vale a pena colocar um imóvel na imobiliária para vender?

Vale a pena colocar um imovel na imobiliaria para vender mais rápido

Ao negociar um imóvel,  você busca sempre conseguir o melhor preço,  mas, a menos que seja um especialista no ramo imobiliário,  raramente vai conseguir boas ofertas. É nessa hora que surge a dúvida:  vale a pena colocar um imóvel na imobiliária para vender?

Vantagens de colocar um imóvel na imobiliária para vender

* Orientação de preço

O corretor sabe exatamente como são vendidos cada tipo de imóvel.  Eles entendem e conhece o preço por metro quadrado e podem ajudar a garantir que o preço do seu imóvel esteja de acordo com a tabela do mercado, evitando que você perca dinheiro ou que o seu imóvel fique à venda por um longo período de tempo.

* Melhores opções de financiamento

Corretores estão por dentro das possibilidades de financiamento em cada região da cidade, e a primeira opção de quem busca financiar um imóvel é procurar uma imobiliária. Vale a pena destacar que as boas imobiliárias geralmente possuem parcerias com bancos e financeiras, o que agiliza à venda.

* Acesso a uma ampla rede de profissionais

Por estar há muito tempo no mercado e vender muitos Imóveis, a imobiliária sabe exatamente para quem ligar na hora de fazer pequenas reformas, ajustes, consertos, ou seja, poderá recomendar quais os tipos de reparos que acreditam ser necessários e que aumentarão ainda mais o preço de sua propriedade.

Também é comum a parceria entre imobiliárias e lojas de materiais de construção, o que vai garantir a você uma boa economia caso seu imóvel necessite de pequenos reparos antes de ser posto à venda.

* Eles são equipados com experiência e técnicas de vendas 

Ao colocar um imóvel na imobiliária para vender, você estará contando com a equipe de profissionais experientes e com boas técnicas de vendas, que saberão como abrir as portas e a melhor maneira de apresentar o seu imóvel para potenciais compradores.

* Eles podem ajudar com a papelada 

Você sabe que a venda de imóveis, especialmente no Brasil,  é bastante burocrática, terá que lidar com muita papelada, e nessas horas é bom contar com a ajuda de quem lida com a mesma papelada todos os dias,  e poderá orientar corretamente qual a documentação necessária para venda de sua propriedade.

* Acesso a centenas de compradores 

Vale a pena colocar um imovel na imobiliaria para vender

Com a experiência e por estar no mercado há muitos anos,  a maioria das imobiliárias possuem uma rede de contatos ou uma carteira de possíveis compradores.  Provavelmente a imobiliária já conheça alguém que esteja interessado em adquirir uma propriedade com as mesmas características que a sua.

* Eles são profissionais nas negociações 

Ao colocar um imóvel na imobiliária para vender, eles sabem exatamente quanto a sua propriedade vale e como tratar com o comprador na hora de falar de números.  Eles também podem garantir que as emoções não interfiram durante as negociações, passando a você conselhos e dicas objetivas ao vender seu imóvel.

* A imobiliária sempre buscará o maior preço

Pelo fato da comissão está atrelada diretamente ao preço de seu imóvel, a imobiliária sempre buscará vendê-lo pelo maior preço. Isso vai fazer com que se dediquem mais na venda de sua propriedade para obter o melhor preço, portanto, você só tem a ganhar.

* Venda rápida 

De nada vai adiantar pedir um bom preço pelo seu imóvel se o mesmo vai demorar para ser vendido. Caso tenha urgência, eles poderão agilizar todo o processo para que a venda de sua propriedade seja o mais rápido possível.

E agora, o que você acha, vale a pena colocar seu imóvel na imobiliária para vender? Claro que sim!

Portanto cadastre agora mesmo o seu imóvel em nosso site e deixe que nossa equipe venda sua propriedade em menos tempo, pelo melhor preço… enquanto você ganha mais dinheiro.

Prós e Contras do novo financiamento imobiliário atrelado ao IPCA!

Os Prós e Contras do novo financiamento imobiliário atrelado ao IPCA

No último mês de agosto, foi divulgado pela Caixa Econômica Federal as novas taxas de juros para o financiamento imobiliário atrelado ao IPCA. Mas o que muda para os compradores? Quais os prós e contras de ter um financiamento indexados a inflação? É justamente o que veremos a seguir:

Financiamento imobiliário atrelado ao IPCA – Prós 

* Redução da Primeira Parcela

No financiamento imobiliário atrelado ao IPCA, o valor da prestação inicial cai praticamente pela metade. No caso de um financiamento com uma taxa mais cara de 4,5%, a queda seria de até 35%.

Já para contatos com uma taxa mais baixa de 2,95% a redução da prestação Inicial pode chegar até 51%. Vale a pena lembrar que nesse caso vai depender do relacionamento do banco com o cliente.

* Menor renda exigida

De acordo com Emilio fugazza, diretor financeiro da Incorporadora Eztec, “um grande benefício dessa nova linha de crédito, é que – como a parcela inicial mais baixa, a Caixa Econômica Federal tende a exigir uma renda um pouco menor, isso vai facilitar que novas pessoas consigam obter o empréstimo com mais facilidade e comprar imóveis com valores mais altos”.

* Mais ofertas de créditos surgirão no mercado

Outra grande vantagem do financiamento imobiliário atrelado ao IPCA é o fato de que irão surgir novos bancos anunciando linhas de créditos semelhantes a esta modalidade, o que vai aumentar cada vez mais as opções de crédito para os clientes.

* Mais opções de bons imóveis

Com o aumento de ofertas para o crédito imobiliário, a tendência é um crescimento significativo na indústria da construção civil. Segundo os especialistas, essa nova linha de crédito da Caixa, terá um impacto significativo na economia do país, aumentando os lançamentos de novos empreendimentos e possibilitando aos compradores boas opções de imóveis.

Financiamento imobiliário atrelado ao IPCA – Contras

Financiamento imobiliário atrelado ao IPCA - Contras

* No final do contrato a dívida será bem maior

De acordo com um estudo realizado pela JP Morgan que analisou os impactos dessa nova linha de crédito para o comprador final, a tendência é que no final do contrato a dívida seja bem maior em comparação aos contratos que são corrigidos pela TR que atualmente está zerada.

* O risco Fica por conta do comprador

Embora o financiamento imobiliário atrelado ao IPCA tem as suas vantagens, ainda assim o comprador deve ter ciência que assumirá algum risco.

Com a incerteza da nossa economia, caso a inflação dispare, automaticamente as parcelas do financiamento irão disparar juntas. O risco fica totalmente por conta do comprador.

Em resumo

Nesse momento a nova linha de crédito da Caixa Econômica atrelado ao IPCA é uma ótima oportunidade de adquirir o seu imóvel com parcelas mais baixas.

Por se exigir uma uma renda menor, as opções de crédito são mais acessíveis inclusive para imóveis mais caros. Se você pretende financiar um imóvel atrelado ao IPCA, é de extrema importância ficar atento ao valor das parcelas + juros.

Antes de fechar qualquer tipo de contrato, é bom fazer uma boa análise todas as possibilidades, é importante levar em consideração fatores externos como alteração na renda da família, saúde, desemprego, entre outros.